domingo, 13 de janeiro de 2013

O verdadeiro casório

Eu e o D. vamos casar.


Um dia...mas vamos casar. À nossa maneira.
Falamos sobre isso um dia destes. Acordámos que o melhor casamento deve ser tipicamente português, portanto, o que interessa é o copo d'água, porque casamento é fêta (o portuguesinho, não entra na igreja para ver a cerimónia, vai antes para o café da esquina tomar um "Martinezinho") e por conseguinte fêta é fêta!

Então o copo d'água:
Entradas
- Moelas
- Tripas à moda do Porto
- Croquetes e bolinhos de bacalhau
- Queijo da serra com pão-de-ló
- "Jaquinzinhos" fritos
- Camarão (do baratinho)

Pratos principais
- Cozido à Portuguesa
- Sardinha assada em broa
- Feijoada à moda do porto
- Bacalhau à Gomes de Sá

Bebidas
- "Mines"
- Vinho Americano ou Carrascão
- Gasosa (Gruta da Lomba)

Sobremesas
- Não há! O povo troca a sobremesa pelos digestivos à borla (Whisky e Cálices deVinho Fino)
- Café com cheirinhos e tasse bem!


A ementa está escolhida.
Depois pensámos no "abrir da pista". Os noivos dançam sempre a primeira música para abrir o baile e portanto isso também teve de ser meticulosamente pensado.
Nada de Valsa, como era de esperar. O tuga não gosta nada dessas paneleirices de 1,2,3...1,2,3 em quadrado. Ora cá fica a nossa escolha


E nada de dançar agarradinhos. Vamos fazer a dança do Guna, ou seja, T-Rex paneleiros.

O casamento de sonho! Petáculo!


3 comentários:

Pestinha disse...

Acho que é o casamento perfeito... Muito me ri com a música deles...

Só tu para me pores bem disposto a uma segunda feira, com um post destes vale bem a pena ser teu seguidor...

ehehehhehehhe

Kiss**

1 disse...

Gosto

_Jo_ disse...

Muahahahah o que eu me ri com este teu post.
Obrigado por me animares neste dia... ;)