sábado, 26 de maio de 2012

Para rematar a história (de vez)

Eu já lhe senti ódio. Ao falecido. Já sim.
E tu sabes disso, até porque já aqui escrevi que o que mais desejava era que ele não voltasse a encontrar alguém.

Agora sinto-lhe pena. É triste. Não se deve sentir isso, mas é a mais pura verdade. Sinto muita pena dele.
Pois sei que ele vai ser para sempre um infeliz que decidiu a sua vida, deixando tudo e todos, em função de uns pais que o abandonaram em criança por ganância e pelo dinheiro que ele tanto quer mas nunca vai ter. E ele tinha tanto para dar enquanto pessoa.

É assim. A vida é uma filha da puta sem vergonha.
E o meu nome é de bela mas eu sou um monstro. É fodido!


(do meu filme favorito)

4 comentários:

Lucy disse...

Eu ainda não consigo sentir pena dele, apesar de saber que é a coisa que ele merece. Eu odeio-o mesmo. Desejo que morra só!! :)

LaVie EnBleu disse...

"Life is a bitch and Karma is even worst", por isso não te preocupes que cada um acaba por receber o que merece.*

Geri disse...

Cá me parece que eu nunca vou chegar à fase da pena, só mesmo do ódio.
Um dia escrevi no meu blog que "lamentava" não ser altruísta o suficiente para desejar que ele seja feliz.

GATA disse...

Pena??? Isso é que era bom!!! Só espero que a puta da vida dê tantos problemas e desgostos ao meu EX como a mim. Eu gostava de pensar como LAVIE ENBLEU mas nunca vi ninguém pagar pelo mal que fez, e eu só vendo é que acredito...